Turismo no inverno

Turismo no inverno

É possível faturar com turismo no inverno?

Quando falamos em turismo no Brasil, a primeira imagem que vem à nossa mente (e à da maioria dos turistas) é a de praias, sol e calor. Por sermos um país tropical, é claro que o verão é o “produto” mais vendido — mas isso não significa que não há turismo durante os meses de inverno. A Imperium, além de trabalhar com manuseio de kits promocionais, recebimento e armazenagem, também atende o país inteiro via modais rodoviário e aéreo. Portanto, sabemos como as demandas podem crescer ou diminuir de acordo com a época.

Então, vamos falar sobre alguns dos principais atrativos do inverno?

1. Férias

Julho é mês de férias. Mesmo que esteja frio, é improvável que as famílias cancelem suas viagens, a não ser que sejam completamente baseadas no calor. Ou seja, facilmente surgirão planos que não envolvem praias ou piscinas. Se você conseguir criar uma ação em um dos destinos populares da estação (como Campos do Jordão, por exemplo), terá uma grande audiência.

2. Frio

Por falar em Campos do Jordão, está aí a prova de que o próprio frio pode ser uma base para o turismo! Algumas regiões atraem pelas temperaturas baixíssimas, que até trazem uma chance para os brasileiros de verem neve pela primeira vez. O sul é, claro, onde estão os destinos mais populares, mas não é só lá! Até o Rio de Janeiro entra na onda, com Visconde de Mauá e suas montanhas intermináveis.

3. Baixa temporada

Em agosto, as férias acabaram para os estudantes, mas isso não quer dizer que não há mais o que esperar do turismo em agosto. Na verdade, o próprio fato de ser um mês de baixa temporada é o atraente. Neste caso, não há grandes números, mas há grandes estratégias. As pessoas estão viajando para aproveitar os preços baixos, o que indica determinadas faixas de renda com as quais você
pode trabalhar. Afinal, ações desenvolvidas para a classe A não podem ser as mesmas daquelas das classes C ou D, por exemplo. Pousadas, hotéis e lojas que estão situadas nas áreas turísticas podem temer agosto pela redução drástica nos lucros, mas se houver uma boa análise e planejamento, é possível passar pelo mês com soluções criativas.

4. Dia dos Pais

Pense em quantas famílias estão espalhadas pelo Brasil. Diferente da maioria das viagens, as que ocorrem aqui não são necessariamente para lazer, mas para uma visita especial. Além de ideias específicas para o Dia dos Pais, você pode diferenciar seus serviços dos demais ao encontrar essa fatia viajante de filhos e pais. Desenvolva campanhas que os atinjam, que façam com que aproveitem a viagem como turistas (com lembranças e atividades), mas foque no encontro familiar como algo ainda mais especial, já que não pode ocorrer o tempo inteiro. É uma abordagem diferenciada que pode te destacar na multidão.

5. Bienal do Livro

No finalzinho de agosto há, ainda, um evento marcante para a região Sudeste: a Bienal do Livro. Ela ocorre alternadamente entre Rio de Janeiro e São Paulo e, em 2019, é a vez dos cariocas.
Por serem as maiores bienais do país, elas costumam atrair pessoas de todos os cantos — principalmente porque também atraem celebridades do mundo dos livros. Na edição deste ano, por exemplo, já foi confirmada a presença de Josh Malerman, autor de Caixa de Pássaros, obra que inspirou o filme homônimo com a Sandra Bullock. E não há só editoras e livrarias na feira! Na edição de 2018, em São Paulo, era possível encontrar também um espaço para a Submarino, para as Lojas Americanas e para a Microsoft.

Você pode aproveitar essas mesmas datas e períodos todos os anos. Se não der para planejar nada agora, não se preocupe, há sempre o ano que vem. E a Imperium estará aqui para auxiliar com todas essas demandas. 😉